outubro 08, 2007

O que resta?

autoria da foto: isa p

O que resta, do edifício bem construído, sólido, resistente?
Talvez lhe reste a história, perdida a memória.
Talvez lhe restem os alicerces de pedra, destruídos os materiais frágeis que lhe compunham as fachadas.
Talvez lhe reste a alma.
É preciso muito cuidado, para manter o que resta.
Muito cuidado, para manter-lhe a dignidade.
Mesmo na ruina.

5 comentários:

ariteiasoares disse...

restam, companheira,
a lembrança, os sonhos, a vontade.
restam os sorrisos,
a sensação agradável das mãos entrelaçadas,
restam a recordação dos sussuros trocados
sobram a lembrança dos olhares
resta e sobra a vontade de (re)
viver os momentos tão próximos do passado distante
que agora se convertem guardadas em algum ponto do espaço em lembranças da memória que se vela

Joana disse...

isso mesmo, e mesmo que o edíficio não se apresente como nos esforçamos por isso, mesmo que ninguém saiba ou dê valor que o facto do edíficio ainda estar de pé teve a nossa "mãozinha", o nosso trabalho, o importante é que nós sabemos o que fizemos, porque fizemos, a maior valorização vem de dentro de nós, e essa é a que realmente importa, a outra...a exterior é preciso que todos os olhos à nossa volta estejam capazes de ver!
Bjinho mt grande

Cris Moreno disse...

Que lindo. Vou voltar outras vezes, podes ter certeza.

Beijinhos, amiga.

Ailime disse...

Abraço, beijos, muitos, para quem aqui esteve, sentiu e escreveu, melhor do que eu.

Luisa disse...

Nada nos falta quando nos resta DIGNIDADE.
Beijo no coração